Arquitetura da Informação com foco no usuário

Você vai ler sobre:

  1. O que é a arquitetura da informação?
  2. Qual a realação entre arquitetura da informação e a experiência do usuário?

Quais os sentimentos que o seu cliente tem quando se relaciona com a empresa? Se você nunca se fez essa pergunta, está na hora de fazer. A experiência do usuário é exatamente esse conjunto de sentimentos e é fundamental para qualquer empreendimento. Quando o assunto é web, essa questão torna-se ainda mais relevante e a arquitetura da informação tem papel fundamental. Quer saber mais sobre o assunto? Então fique com a gente, pois esse é o tema do artigo de hoje. 

Receba conteúdos exclusivos direto no seu e-mail

O que é a arquitetura da informação?

Segundo o Information Architecture Institute (Instituto de Arquitetura e Informação), a arquitetura da informação é a prática de decidir como organizar as partes de alguma coisa de modo a torná-la compreensível. Então, podemos entender que ela tem o objetivo de ajudar as pessoas, clientes ou usuários, a encontrar as informações que procuram não só no campo digital, mas também físico. 

A velocidade do dia a dia exige que as pessoas dediquem menos tempo para as tarefas que antes eram resolvidas com mais calma. Empresas e profissionais adotam a tecnologia como uma forma de otimizar e acelerar suas rotinas. Então, quando pensamos sobre um site fácil de navegar ou sobre permitir que o usuário encontre as informações que deseja facilmente, estamos falando de arquitetura da informação. 

Porém, para que isso ocorra é preciso que as soluções sejam intuitivas e tragam, de fato, mais velocidade aos processos. A arquitetura da informação é um grande pilar da tecnologia e com a transformação digital, ela se torna muito importante para as organizações. Com ela, a empresa previne os prejuízos com reclamações de usuários ou até mesmo de migração para a concorrência.

Qual a relação entre arquitetura da informação e a experiência do usuário?

A arquitetura da informação quando bem feita garante que a experiência do usuário seja positiva. Quando um profissional perde horas de trabalho tentando decifrar o sistema para executar determinada demanda, ele ficará frustrado e desestimulado com o trabalho, afetando a produtividade e os resultados da companhia. O mesmo acontece com portais. Quem nunca abandonou um site por não encontrar o que procura? 

Uma experiência ruim por parte dos usuários afeta diretamente o sucesso do portal. Além de deixar o cliente insatisfeito com a visita, o abandono do site eleva a taxa de rejeição do mesmo junto aos mecanismos de busca. Ou seja, além de perder o cliente (por não exibir o que ele queria), o site terá mais dificuldades de ser encontrado por outros internautas. Esses problemas irão ocorrer caso a empresa não tenha cuidado com a arquitetura da informação e irão deixar os usuários insatisfeitos. 

Por isso, é importante valorizar a arquitetura da informação e garantir que o usuário tenha uma experiência satisfatória. Com foco no cliente você pode identificar as ações que precisam ser tomadas para facilitar a navegação do seu consumidor. E a arquitetura da informação é o ponto de partida para você trabalhar a experiência do usuário no seu portal. 

Como vimos, é necessário investir o máximo de tempo possível planejando a arquitetura de informação de seu portal. Faça pesquisas, entenda o que o usuário espera ao acessar sua página e só depois pense na estrutura e no layout. Lembre-se: é para atender o cliente que sua empresa existe, portanto, o foco deve ser sempre nele.

 

Sobre o autor

Time Lumis

Soluções para gestão da experiência do cliente

https://www.linkedin.com/company/lumis/